Amamentação: 10 dicas de ouro para amamentar seu filho!

terça-feira, 28 de agosto de 2018.

O mês da campanha em prol do aleitamento materno está acabando, mas nosso incentivo a esse ato tão importante não pode ter fim. Por isso selecionamos 10 dicas para facilitar o momento da amamentação.

Lembre-se de conversar com seu médico ou procurar profissionais especializados se achar necessário. A presença e o apoio do pai também são importantes! 

1. Procure um local tranquilo, onde você possa amamentar sem ser interrompida e onde se sinta bem, confortável e conectada com o momento.

2. Hidrate-se muito bem. Ingira água, água de coco, chás para repor o líquido que se perde na amamentação. Arroz, feijão, cenoura, espinafre, peixes e castanhas são alimentos citados entre os especialistas como importantes na alimentação.

3. Alimente-se muito bem. É preciso uma alimentação equilibrada para repor todos os nutrientes que vão para o leite materno.

4. Invista em sutiãs adequados. O ideal tem abertura frontal desenvolvida para a amamentação, não aperta e não tem bojo.

5. Fique atenta na “pega” do bebê. Ele deve abocanhar a aureola do peito e não somente o bico. Sem a pega correta, o bebê não conseguirá sugar o leite e você sentirá dor. 

6. Fuja do mito do “leite fraco”. Não existe leite fraco! Estresse, alimentação ou hidratação insuficiente podem alterar a produção do leite, mas ele é o melhor e mais completo alimento para o seu bebê. Alimentando-se e hidratando-se adequadamente, como dito anteriormente, ajudará você a ter leite na quantidade suficiente para o seu bebê.

7. Cuide dos mamilos caso fiquem machucados. Acerte a pega do bebê para evitar novos machucados e trate as lesões da forma indicada por seu médico. Há pomadas e óleos para isso, mas é importante que sejam indicados.

8. Descanse. A rotina com um bebê é realmente extenuante, por isso é fundamental os períodos de descanso entre as mamadas. Não hesite em pedir ajudar. 

9. Inclua o pai. Muitos pais se sentem excluídos já que só cabe à mulher a amamentação. No entanto, o apoio do pai é fundamental. Ele pode pegar o bebê no berço e arrumá-lo no colo da mãe e estar presente para o que a mamãe precisar.

10. Tenha prazer nesse momento. A amamentação não pode ser vista como uma obrigação, um simples ato de alimentar o bebê. Dados científicos reforçam que a amamentação é o início de uma relação entre a mãe e o filho. Mães que amamentam têm níveis de ocitocina, o hormônio do amor, elevados e esse hormônio é justamente o que promove a descida do leite.